jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - EMB.DECL. NA AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ED ADI 3150 DF - DISTRITO FEDERAL XXXXX-37.2004.1.00.0000

Supremo Tribunal Federal
há 2 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Tribunal Pleno

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

Min. ROBERTO BARROSO

Documentos anexos

Inteiro TeorSTF_ED-ADI_3150_b9ccb.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Processo penal. Constitucional. Embargos de declaração em ação direta de inconstitucionalidade. Modulação temporal da decisão.

1. O Advogado-Geral da União, no processo de controle objetivo de constitucionalidade, não exerce atividade de representação judicial da União, mas múnus especial do qual foi incumbido pela Constituição. Nessa condição, tem legitimidade para a interposição de embargos de declaração.
2. Antes do julgamento da presente ação direta, foram propostas ações de execução de penas de multa criminal, promovidas por iniciativa da Fazenda Pública.
3. Tais ações foram iniciadas com fundamento não apenas em lei, mas em entendimento consolidado do Superior Tribunal de Justiça (Súmula 521).
4. Ademais, os fundamentos que levaram à procedência da presente ação direta têm por objetivo conferir maior eficácia às funções da pena – e não o seu enfraquecimento, pela invalidação de sanções anteriormente aplicadas.
5. Diante do exposto, por razões de segurança jurídica e de excepcional interesse social, devem ser modulados temporalmente os efeitos da decisão, de modo a estabelecer a competência concorrente da Procuradoria da Fazenda Pública quanto às execuções findas ou iniciadas até a data do trânsito em julgado da presente ação direta de inconstitucionalidade.
6. Embargos de declaração conhecidos e providos.

Acórdão

O Tribunal, por maioria, acolheu os embargos de declaração, modulando temporalmente os efeitos da decisão, de modo a estabelecer a competência concorrente da Procuradoria da Fazenda Pública quanto às execuções findas ou iniciadas até a data do trânsito em julgado da presente ação direta de inconstitucionalidade, nos termos do voto do Relator, vencido o Ministro Marco Aurélio. Não participou deste julgamento, por motivo de licença médica no início da sessão, o Ministro Celso de Mello (art. 2º, § 5º, da Res. 642/2019). Plenário, Sessão Virtual de 10.4.2020 a 17.4.2020.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/865397523/embdecl-na-acao-direta-de-inconstitucionalidade-ed-adi-3150-df-distrito-federal-0000552-3720041000000

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 3 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 3150 DF

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Peças Processuaishá 5 meses

Petição - TJMG - Ação Multas e demais Sanções - [Cível] Execução Fiscal - de Estado de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Peças Processuaishá 3 meses

Petição - TJMG - Ação Multas e demais Sanções - [Cível] Execução Fiscal - de Estado de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de São Paulo
Peças Processuaishá 3 meses

Apresentação de Quesitos/Indicação de Assistente Técnico - TJSP - Ação Atos Administrativos - Ação Popular - contra Prefeitura Municipal de Cabreúva

Tribunal de Justiça de São Paulo
Peças Processuaishá 3 meses

Apresentação de Quesitos/Indicação de Assistente Técnico - TJSP - Ação Atos Administrativos - Ação Popular - contra Prefeitura Municipal de Cabreúva