jusbrasil.com.br
18 de Maio de 2022
  • 2º Grau
  • Controle Concentrado de Constitucionalidade
  • Decisão de mérito
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 1589 SP 0000904-39.1997.1.00.0000

Supremo Tribunal Federal
há 15 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
Tribunal Pleno
Partes
REQTE. : CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - HOSPITAIS
Publicação
07/12/2006
Julgamento
3 de Março de 2005
Relator
EROS GRAU
Documentos anexos
Inteiro TeorADI_1589_SP-_03.03.2005.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE. LEI N. 9.495, DO ESTADO DE SÃO PAULO. ABRANGÊNCIA DO ATENDIMENTO DOS PLANOS DE SAÚDE. MATÉRIA CONSTITUCIONALMENTE ATRIBUÍDA À UNIÃO. ARTIGO 22, INCISO I, DA CONSTITUIÇÃO DO BRASIL. CENÁRIO LEGISLATIVO AO TEMPO DA PROPOSITURA DA PRESENTE AÇÃO DIVERSO DO ATUAL. DECRETO-LEI 73/66. PUBLICAÇÃO ULTERIOR DA LEI FEDERAL N. 9.656/98. DISCIPLINA DA EXPLORAÇÃO DE PLANOS PRIVADOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. REVOGAÇÃO DO TEXTO NORMATIVO ESTADUAL PELA LEI FEDERAL POSTERIOR. PEDIDO PREJUDICADO. ART. 102, I, a, DA CB.

1. Lei estadual que estabelece extensão do atendimento dos planos de saúde no Estado de São Paulo. Matéria cuja competência foi constitucionalmente atribuída à União, nos termos do disposto no artigo 22, inciso I, da Constituição do Brasil.
2. Cenários legislativos distintos, ao tempo da propositura da ação --- decreto-lei 73/66 --- e ao tempo de seu julgamento definitivo --- Lei federal n. 9.656, de 3 de junho de 1998. Disciplina da atuação das empresas cuja atividade envolve a exploração de planos privados de assistência à saúde.
3. Acréscimo de lei federal ao ordenamento jurídico, cujo conteúdo diverge de texto normativo estadual. Revogação da lei estadual.
4. Pedido da ação direta de inconstitucionalidade prejudicado.

Decisão

O Tribunal, por maioria, julgou prejudicada a ação, nos termos do voto do relator, com as restrições do Senhor Ministro Cezar Peluso. Votou o Presidente, Ministro Nelson Jobim. Plenário, 03.03.2005.

Acórdão

O Tribunal, por maioria, julgou prejudicada a ação, nos termos do voto do relator, com as restrições do Senhor Ministro Cezar Peluso. Votou o Presidente, Ministro Nelson Jobim. Plenário, 03.03.2005.

Resumo Estruturado

-VIDE EMENTA E INDEXAÇÃO PARCIAL: INCONSTITUCIONALIDADE FORMAL, LEI ESTADUAL. COMPETÊNCIA PRIVATIVA, UNIÃO, LEGISLAÇÃO, RELAÇÃO CONTRATUAL, MATÉRIA, DIREITO CIVIL, ATUAÇÃO, EMPRESA, PRESTAÇÃO DE SERVIÇO, ASSISTÊNCIA, SAÚDE. POSSIBILIDADE, PRESTAÇÃO, SERVIÇO PÚBLICO, SAÚDE, SETOR PRIVADO, INDEPENDÊNCIA, CONCESSÃO, PERMISSÃO, AUTORIZAÇÃO. -FUNDAMENTAÇÃO COMPLEMENTAR, MIN. SEPÚLVEDA PERTENCE: DESNECESSIDADE, DECLARAÇÃO, INCONSTITUCIONALIDADE, LEI, SUSPENSÃO, EFICÁCIA, SUPERVENIÊNCIA, LEI FEDERAL, CABIMENTO, DECLARAÇÃO, PREJUDICIALIDADE. -VOTO VENCIDO, MIN. CARLOS VELLOSO: INEXISTÊNCIA, INCONSTITUCIONALIDADE FORMAL, ADMISSIBILIDADE, COMPETÊNCIA CONCORRENTE, LEGISLAÇÃO, PROTEÇÃO, SAÚDE, ABRANGÊNCIA, CONTRATO DE SAÚDE. COMPETÊNCIA, UNIÃO, LEGISLAÇÃO, NORMA GERAL, COMPETÊNCIA, ESTADO-MEMBRO, NORMA ESPECÍFICA, INCONSTITUCIONALIDADE, LEI FEDERAL, LEGISLAÇÃO, CONDIÇÃO ESPECÍFICA. CABIMENTO, DECLARAÇÃO, INCONSTITUCIONALIDADE, LEI, SUSPENSÃO, EFICÁCIA, SUPERVENIÊNCIA, LEI FEDERAL.

Referências Legislativas

Observações

- Acórdãos citados: ADI 1595, ADI 1646 MC, ADI 1931 MC (RTJ 190/41). Número de páginas: 26. Análise: 09/02/2007, ACL. Revisão: 13/04/2007, RCO.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/765787/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-1589-sp-0000904-3919971000000

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - Agravo de Instrumento ( CPC ): AI 0706755-24.2019.8.09.0000

Fabricio Marinho, Advogado
Modeloshá 2 anos

Contestação - Pensão Alimentícia, Guarda e Regulamentação de Visitas.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 9 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 5001576-65.2019.8.13.0251 MG