jusbrasil.com.br
10 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA: RMS 26071 DF

Supremo Tribunal Federal
há 15 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Primeira Turma

Partes

JOSÉ FRANCISCO DE ARAÚJO, ANTONIO VALE LEITE E OUTRO(A/S), TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, UNIÃO, ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO

Publicação

Julgamento

Relator

CARLOS BRITTO

Documentos anexos

Inteiro TeorRMS_26071_DF-_13.11.2007.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

DIREITO CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. RECURSO ORDINÁRIO EM MANDADO DE SEGURANÇA. CONCURSO PÚBLICO. CANDIDATO PORTADOR DE DEFICIÊNCIA VISUAL. AMBLIOPIA. RESERVA DE VAGA. INCISO VIII DO ART. 37 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. § 2º DO ART. DA LEI Nº 8.112/90. LEI Nº 7.853/89. DECRETOS NºS 3.298/99 E 5.296/2004.

1. O candidato com visão monocular padece de deficiência que impede a comparação entre os dois olhos para saber-se qual deles é o "melhor".
2. A visão univalente -- comprometedora das noções de profundidade e distância -- implica limitação superior à deficiência parcial que afete os dois olhos.
3. A reparação ou compensação dos fatores de desigualdade factual com medidas de superioridade jurídica constitui política de ação afirmativa que se inscreve nos quadros da sociedade fraterna que se lê desde o preâmbulo da Constituição de 1988.
4. Recurso ordinário provido.

Decisão

Após o voto do Ministro Carlos Britto, Relator, que dava provimento ao recurso ordinário em mandado de segurança, pediu vista dos autos a Ministra Cármen Lúcia. Ausente, justificadamente, o Ministro Março Aurélio. 1ª. Turma, 27.02.2007. Decisão: Adiado o julgamento por indicação da Ministra Cármen Lúcia. 1ª. Turma, 27.03.2007. Decisão: A Turma deu provimento ao recurso ordinário em mandado de segurança, nos termos do voto do Relator. Unânime. Presidiu o julgamento o Ministro Carlos Britto. Ausente, justificadamente, o Ministro Março Aurélio, Presidente. Não participou deste julgamento o Ministro Menezes Direito, por não ter assistido ao relatório. 1ª. Turma, 13.11.2007.

Resumo Estruturado

- VIDE EMENTA E INDEXAÇÃO PARCIAL: CONFIGURAÇÃO, GRAVE INSUFICIÊNCIA VISUAL, CEGUEIRA, OLHO ESQUERDO. VALOR SOCIAL, TRABALHO, FUNDAMENTO, REPÚBLICA, BRASIL. - FUNDAMENTAÇÃO COMPLEMENTAR, MIN. CÁRMEN LÚCIA: PODER JUDICIÁRIO, INTERPRETAÇÃO, NORMA, OBJETIVO, EFETIVAÇÃO, PRINCÍPIO DA ISONOMIA, DEFICIÊNCIA FÍSICA, CONFIGURAÇÃO, FATOR, DISCRIMINAÇÃO, INACESSIBILIDADE, OPORTUNIDADE, CONCURSO PÚBLICO. PESSOA, VISÃO MONOCULAR, DESIGUALDADE, PERCEPÇÃO VISUAL, PESSOA, VISÃO NORMAL.

Referências Legislativas

Observações

N.PP.: 13 Análise: 19/02/2008, AAC.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/754969/recurso-em-mandado-de-seguranca-rms-26071-df

Informações relacionadas

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC): AC XXXXX-47.2018.4.01.3400

Justiça Federal do Estado de Goiás
Notíciashá 10 anos

Justiça garante benefício assistencial de prestação continuada a carente com deficiência

Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Jurisprudênciahá 5 meses

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL: ApCiv XXXXX-77.2018.4.03.6000 MS

Laís Gasparotto Jalil Gubiani, Advogado
Artigoshá 7 anos

Reforma militar para o portador de visão monocular

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciaano passado

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL: AC XXXXX-34.2019.4.01.3701