jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE XXXXX RS - RIO GRANDE DO SUL

Supremo Tribunal Federal
há 4 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

Min. ROBERTO BARROSO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

Eder dos Santos apresenta petição, na condição de “terceiro interessado”, informando que foi condenado pela prática do delito previsto no art. 273, § 1º-B, I, do Código Penal, sendo-lhe determinada a aplicação da pena prevista no art. 33 da Lei nº 11.343/2006. Considerando o reconhecimento, neste recurso extraordinário, da repercussão geral da questão relacionada à constitucionalidade da norma do art. 273, § 1º-B, I, do Código Penal, requer a suspensão da ação penal em que foi condenado, por força do art. 1035, § 5º, do CPC. Decido. O pedido é incabível. Terceiros eventualmente afetados pela decisão a ser proferida em decisão com repercussão geral não possuem, somente por tal razão, legitimidade para se manifestar no processo. Sua participação seria viável, apenas, não condição de amicus curiae, o que, porém, somente seria de se admitir na hipótese de demonstrar uma especial representatividade para a causa – o que não ocorre no caso concreto. O pedido de suspensão da ação penal, portanto, tem de ser feito perante o juiz natural da causa. De todo modo, a providência é indevida, tendo em conta que não foi proferida nenhuma decisão de suspensão dos processos pendentes neste feito. Conforme decidiu esta Corte no julgamento do RE nº 966177 (Rel. Min. Luiz Fux), a decisão pela suspensão ou não dos processos pendentes é de discricionariedade do Ministro-Relator. Não conheço, portanto, da petição apresentada. Publique-se. Brasília, 25 de setembro de 2018. Ministro Luís Roberto Barroso Relator
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/631604013/recurso-extraordinario-re-979962-rs-rio-grande-do-sul

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciaano passado

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE XXXXX RS

Carlos Eduardo da Cruz e Silva, Advogado
Artigosano passado

Anabolizantes pode ser considerado tráfico de drogas?

Bruno Gilaberte, Delegado de Polícia
Artigosano passado

A Lei nº 14.155/2021 em análise: invasão de dispositivo informático, furto eletrônico, fraude eletrônica e competência

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 4 anos

Supremo Tribunal Federal STF - REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE XXXXX RS

Tribunal Regional Federal da 4ª Região
Jurisprudênciahá 8 anos

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - ARGUIÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE: ARGINC XXXXX-40.2014.404.0000 5001968-40.2014.404.0000