jusbrasil.com.br
25 de Outubro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - REPERCUSSÃO GERAL NA QUESTÃO DE ORDEM NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO : QO-RG RE 585235 MG - MINAS GERAIS

Supremo Tribunal Federal
há 13 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
QO-RG RE 585235 MG - MINAS GERAIS
Partes
RECDO.(A/S) : IRMAZI - ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES LTDA, RECTE.(S) : UNIÃO
Publicação
DJe-227 28-11-2008
Julgamento
10 de Setembro de 2008
Relator
Min. CEZAR PELUSO
Documentos anexos
Inteiro TeorSTF_QO-RG-RE_585235_1c0bb.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

RECURSO.

Extraordinário. Tributo. Contribuição social. PIS. COFINS. Alargamento da base de cálculo. Art. , § 1º, da Lei nº 9.718/98. Inconstitucionalidade. Precedentes do Plenário (RE nº 346.084/PR, Rel. orig. Min. ILMAR GALVÃO, DJ de 1º.9.2006; REs nos 357.950/RS, 358.273/RS e 390.840/MG, Rel. Min. MARCO AURÉLIO, DJ de 15.8.2006) Repercussão Geral do tema. Reconhecimento pelo Plenário. Recurso improvido. É inconstitucional a ampliação da base de cálculo do PISe da COFINS prevista no art. , § 1º, da Lei nº 9.718/98.

Decisão

O Tribunal, por unanimidade, resolveu questão de ordem no sentido de reconhecer a repercussão geral da questão constitucional, reafirmar a jurisprudência do Tribunal acerca da inconstitucionalidade do § 1º do artigo da Lei 9.718/98 e negar provimento ao recurso da Fazenda Nacional, tudo nos termos do voto do Relator. Vencido, parcialmente, o Senhor Ministro Marco Aurélio, que entendia ser necessária a inclusão do processo em pauta. Em seguida, o Tribunal, por maioria, aprovou proposta do Relator para edição de súmula vinculante sobre o tema, e cujo teor será deliberado nas próximas sessões, vencido o Senhor Ministro Marco Aurélio, que reconhecia a necessidade de encaminhamento da proposta à Comissão de Jurisprudência. Votou o Presidente, Ministro Gilmar Mendes. Ausentes, justificadamente, o Senhor Ministro Celso de Mello, a Senhora Ministra Ellen Gracie e, neste julgamento, o Senhor Ministro Joaquim Barbosa. Plenário, 10.09.2008.

Referências Legislativas

Observações

- Tema 110 - Ampliação da base de cálculo da COFINS. - Acórdãos citados: RE 346084, RE 357950, RE 358273, RE 390840, RE 580108 QO, RE 582650 QO, RE 591068 QO. - Decisões monocráticas citadas: RE 391451, RE 479094, RE 448835, RE 449015, RE 489919, RE 505556, RE 536360, RE 537343, RE 585094. Número de páginas: 10 Análise: 10/12/2008, CLM. Revisão: 06/02/2009, JBM. Alteração: 29/09/2011, MMR.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/311630282/repercussao-geral-na-questao-de-ordem-no-recurso-extraordinario-qo-rg-re-585235-mg-minas-gerais

Informações relacionadas

Tribunal de teses versus tribunal de casos concretos: qual é o perfil decisório do STF no julgamento de recursos extraordinários?

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 13 anos

Supremo Tribunal Federal STF - QUESTÃO DE ORDEM NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO : QO RE 580108 SP - SÃO PAULO

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 8 anos

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO : RE 579431 RS