jusbrasil.com.br
3 de Julho de 2022
  • 2º Grau
  • Repercussão Geral
  • Decisão de mérito
  • Decisão de Admissibilidade
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - REPERCUSSÃO GERAL NA QUESTÃO DE ORDEM NO AGRAVO DE INSTRUMENTO: AI 758533 MG

Supremo Tribunal Federal
há 12 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

AI 758533 MG

Órgão Julgador

Tribunal Pleno

Partes

AGTE.(S) : HUGO CONRADO TAVARES GOMIDES E, AGDO.(A/S) : ESTADO DE MINAS GERAIS E

Publicação

13/08/2010

Julgamento

23 de Junho de 2010

Relator

GILMAR MENDES

Documentos anexos

Inteiro TeorSTF_QO-RG-AI_758533_ee76c.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Questão de ordem. Agravo de Instrumento. Conversão em recurso extraordinário ( CPC, art. 544, §§ 3º e )
.2. Exame psicotécnico. Previsão em lei em sentido material. Indispensabilidade. Critérios objetivos. Obrigatoriedade.
3. Jurisprudência pacificada na Corte. Repercussão Geral. Aplicabilidade.
4. Questão de ordem acolhida para reconhecer a repercussão geral, reafirmar a jurisprudência do Tribunal, negar provimento ao recurso e autorizar a adoção dos procedimentos relacionados à repercussão geral.

Decisão

O Tribunal, por maioria e nos termos do voto do Relator, resolveu a questão de ordem no sentido de reconhecer a repercussão geral, reafirmar a jurisprudência da Corte e negar provimento ao recurso extraordinário, aplicando-se o artigo 543-B do Código de Processo Civil, contra o voto do Senhor Ministro Marco Aurélio, que entendia não caber conhecer do agravo. Votou o Presidente, Ministro Cezar Peluso. Ausentes, licenciado, o Senhor Ministro Joaquim Barbosa e, justificadamente, o Senhor Ministro Eros Grau. Plenário, 23.06.2010.

Acórdão

Decisão: O Tribunal, por maioria e nos termos do voto do Relator, resolveu a questão de ordem no sentido de reconhecer a repercussão geral, reafirmar a jurisprudência da Corte e negar provimento ao recurso extraordinário, aplicando-se o artigo 543-B do Código de Processo Civil, contra o voto do Senhor Ministro Marco Aurélio, que entendia não caber conhecer do agravo. Votou o Presidente, Ministro Cezar Peluso. Ausentes, licenciado, o Senhor Ministro Joaquim Barbosa e, justificadamente, o Senhor Ministro Eros Grau. Plenário, 23.06.2010.

Referências Legislativas

Observações

- Acórdãos citados: ADI 1188 MC - Tribunal Pleno, RE 230197, MS 20973 - Tribunal Pleno, SS 2210 AgR - Tribunal Pleno, RE 125556 - Tribunal Pleno, RE 344880 AgR, AI 527816 AgR, AI 566265 AgR, RE 580108 QO, AI 652786 AgR, AI 660815 AgR. - Decisões monocráticas citadas: AI 392163, RE 421232, RE 564080, AI 576260, RE 612821. Número de páginas: 10. Análise: 20/08/2010, KBP. Revisão: 24/08/2010, SOF. Alteração: 30/09/2011, MMR.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/311629882/repercussao-geral-na-questao-de-ordem-no-agravo-de-instrumento-ai-758533-mg

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 071XXXX-44.2017.8.07.0018 DF 071XXXX-44.2017.8.07.0018

CRISTIANA MARQUES ADVOCACIA, Advogado
Artigoshá 7 anos

Súmula vinculante 44-STF

Tribunal Regional Federal da 2ª Região
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal Regional Federal da 2ª Região TRF-2 - Apelação / Reexame Necessário: APELREEX 020XXXX-19.2017.4.02.5101 RJ 020XXXX-19.2017.4.02.5101

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 125XXXX-55.2009.8.13.0480 Patos de Minas

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC): AC 003XXXX-56.2015.4.01.3400