jusbrasil.com.br
11 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO: AgR ARE XXXXX DF - DISTRITO FEDERAL XXXXX-92.0075.1.30.004

Supremo Tribunal Federal
há 7 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Segunda Turma

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

Min. CELSO DE MELLO

Documentos anexos

Inteiro TeorSTF_AGR-ARE_918066_e1bc7.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

E M E N T A: RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO (LEI Nº 12.322/2010)– COISA JULGADA EM SENTIDO MATERIAL – INDISCUTIBILIDADE, IMUTABILIDADE E COERCIBILIDADE: ATRIBUTOS ESPECIAIS QUE QUALIFICAM OS EFEITOS RESULTANTES DO COMANDO SENTENCIAL – PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL QUE AMPARA E PRESERVA A AUTORIDADE DA COISA JULGADA – EXIGÊNCIA DE CERTEZA E DE SEGURANÇA JURÍDICAS – VALORES FUNDAMENTAIS INERENTES AO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO – EFICÁCIA PRECLUSIVA DA “RES JUDICATA” – “TANTUM JUDICATUM QUANTUM DISPUTATUM VEL DISPUTARI DEBEBAT” – CONSEQUENTE IMPOSSIBILIDADE DE REDISCUSSÃO DE CONTROVÉRSIA JÁ APRECIADA EM DECISÃO TRANSITADA EM JULGADO, AINDA QUE PROFERIDA EM CONFRONTO COM A JURISPRUDÊNCIA PREDOMINANTE NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL – A QUESTÃO DO ALCANCE DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 741 DO CPC – MAGISTÉRIO DA DOUTRINA – RECURSO DE AGRAVO IMPROVIDO.

– A sentença de mérito transitada em julgado só pode ser desconstituída mediante ajuizamento de específica ação autônoma de impugnação (ação rescisória) que haja sido proposta na fluência do prazo decadencial previsto em lei, pois, com o exaurimento de referido lapso temporal, estar-se-á diante da coisa soberanamente julgada, insuscetível de ulterior modificação, ainda que o ato sentencial encontre fundamento em legislação que, em momento posterior, tenha sido declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, quer em sede de controle abstrato, quer no âmbito de fiscalização incidental de constitucionalidade.
– A decisão do Supremo Tribunal Federal que haja declarado inconstitucional determinado diploma legislativo em que se apoie o título judicial, ainda que impregnada de eficácia “ex tunc”, como sucede com os julgamentos proferidos em sede de fiscalização concentrada (RTJ 87/758 – RTJ 164/506-509 – RTJ 201/765), detém-se ante a autoridade da coisa julgada, que traduz, nesse contexto, limite insuperável à força retroativa resultante dos pronunciamentos que emanam, “in abstracto”, da Suprema Corte. Doutrina. Precedentes.

Decisão

A Turma, por votação unânime, negou provimento ao recurso de agravo, nos termos do voto do Relator. Ausente, justificadamente, a Senhora Ministra Cármen Lúcia. Presidência do Senhor Ministro Dias Toffoli. 2ª Turma, 10.11.2015.

Referências Legislativas

Observações

- Acórdão (s) citado (s): (COISA JULGADA, DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE, CONTROLE ABSTRATO) RTJ 87/758 ( RP 971), RTJ 164/506 ( ADI 1434 MC), RTJ 201/765 (RE 405462 AGR), RTJ 55/744 (RMS 17979). (COISA JULGADA, PRINCÍPIO DA SEGURANÇA JURÍDICA) RTJ 167/6 (IF 590 QO). (EMBARGOS À EXECUÇÃO, LEI INCONSTITUCIONAL, FUNDAMENTAÇÃO, DECISÃO EXEQUENDA) RE 86056 (1ªT). (COMPETÊNCIA JURISDICIONAL, SERVIDOR CELETISTA, SUPERVENIÊNCIA, REGIME JURÍDICO ÚNICO) AI 403342 AgR (2ªT), RE 330835 AgR (1ªT), AI 436977 AgR (1ªT), AI 402529 AgR (2ªT), AI 538434 AgR (2ªT), RE 434946 AgR (2ªT). (PRINCÍPIO DA SEGURANÇA JURÍDICA, RELAÇÃO JURÍDICA, DIREITO PÚBLICO) RTJ 191/922 ( MS 24268). - Decisões monocráticas citadas: (RELATIVIZAÇÃO, COISA JULGADA) RE 592912, RE 594350, RE 594892, RE 594929, RE 554111. Número de páginas: 21. Análise: 16/12/2015, AMA.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/310783960/agreg-no-recurso-extraordinario-com-agravo-agr-are-918066-df-distrito-federal-1078004-920075130004

Informações relacionadas

Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região TRT-7 - AGRAVO DE PETIÇÃO: AP XXXXX-11.2017.5.07.0026

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região TRT-2: XXXXX-69.2016.5.02.0089 SP

Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região TRT-12 - AGRAVO DE PETICAO: AP XXXXX-09.2012.5.12.0032 SC XXXXX-09.2012.5.12.0032

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 12 anos

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE XXXXX RS

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 3 anos

Supremo Tribunal Federal STF - MEDIDA CAUTELAR NA RECLAMAÇÃO: MC Rcl 35078 MG - MINAS GERAIS XXXXX-05.2019.1.00.0000