jusbrasil.com.br
3 de Julho de 2022
  • 2º Grau
  • Repercussão Geral
  • Decisão de mérito
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE 596962 MT

Supremo Tribunal Federal
há 8 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

RE 596962 MT

Órgão Julgador

Tribunal Pleno

Partes

RECTE.(S) : ESTADO DE MATO GROSSO, RECDO.(A/S) : CÉLIA MARIA GUIMARÃES DE OLIVEIRA

Publicação

30/10/2014

Julgamento

21 de Agosto de 2014

Relator

DIAS TOFFOLI

Documentos anexos

Inteiro TeorRE_596962_MT_1419589828521.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA Recurso extraordinário. Repercussão geral reconhecida. Direito Administrativo e Constitucional. Mandado de segurança. Pretendida extensão a servidora inativa de gratificação atribuída a professores em efetivo exercício da docência na rede pública estadual de ensino. Possibilidade de extensão da verba aos servidores inativos, por ser ela dotada de caráter geral. Inteligência do art. 40, § 8º, da Constituição Federal. Precedentes do Supremo Tribunal Federal aplicáveis ao caso. Fixação das teses. Recurso não provido.

1. A Verba de Incentivo de Aprimoramento à Docência, instituída pela LC nº 159, de 18/3/04, do Estado de Mato Grosso, constitui vantagem remuneratória concedida indistintamente aos professores ativos, sendo, portanto, extensível aos professores inativos e pensionistas, nos termos do art. 40, § 8º, da CF.
2. A recorrida, na condição de professora aposentada antes da EC nº 41/2003, preencheu os requisitos constitucionais para que seja reconhecido o seu direito ao percebimento dessa verba.
3. Recurso extraordinário a que se nega provimento.
4. Fixação das teses do julgado, para que gerem efeitos erga omnes e para que os objetivos da tutela jurisdicional especial alcancem de forma eficiente os seus resultados jurídicos, nos seguintes termos: i) as vantagens remuneratórias legítimas e de caráter geral conferidas a determinada categoria, carreira ou, indistintamente, a servidores públicos, por serem vantagens genéricas, são extensíveis aos servidores inativos e pensionistas; ii) nesses casos, a extensão alcança os servidores que tenham ingressado no serviço público antes da publicação das Emendas Constitucionais nºs 20/1998 e 41/2003 e se aposentado ou adquirido o direito à aposentadoria antes da EC nº 41/2003; iii) com relação àqueles servidores que se aposentaram após a EC nº 41/2003, deverão ser observados os requisitos estabelecidos na regra de transição contida no seu art. , em virtude da extinção da paridade integral entre ativos e inativos contida no art. 40, § 8º, da CF para os servidores que ingressaram no serviço público após a publicação da referida emenda; iv) por fim, com relação aos servidores que ingressaram no serviço público antes da EC nº 41/2003 e se aposentaram ou adquiriram o direito à aposentadoria após a sua edição, é necessário observar a incidência das regras de transição fixadas pela EC nº 47/2005, a qual estabeleceu efeitos retroativos à data de vigência da EC nº 41/2003, conforme decidido nos autos do RE nº 590.260/SP, Plenário, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, julgado em 24/6/09.

Decisão

O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, negou provimento ao recurso. Vencido o Ministro Marco Aurélio no que diz respeito à fixação de diretrizes. Ausentes, justificadamente, os Ministros Celso de Mello e Cármen Lúcia, e, neste julgamento, o Ministro Gilmar Mendes. Presidiu o julgamento o Ministro Ricardo Lewandowski, Vice-Presidente no exercício da Presidência. Plenário, 21.08.2014.

Acórdão

O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, negou provimento ao recurso. Vencido o Ministro Marco Aurélio no que diz respeito à fixação de diretrizes. Ausentes, justificadamente, os Ministros Celso de Mello e Cármen Lúcia, e, neste julgamento, o Ministro Gilmar Mendes. Presidiu o julgamento o Ministro Ricardo Lewandowski, Vice-Presidente no exercício da Presidência. Plenário, 21.08.2014.

Resumo Estruturado

- VIDE EMENTA. - VOTO VENCIDO, MIN. MARCO AURÉLIO: LIMITAÇÃO, JULGAMENTO, MATÉRIA, SITUAÇÃO JURÍDICA, PARTE RECORRIDA, EXTENSÃO, SERVIDOR PÚBLICO INATIVO, BENEFÍCIO, SERVIDOR PÚBLICO ATIVO, CONSIDERAÇÃO, REDAÇÃO ORIGINAL, CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988.

Referências Legislativas

  • LEG-FED CF ANO-1988 ART- 00040 PAR-00008 CF-1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL
  • LEG-FED EMC-000020 ANO-1998 EMENDA CONSTITUCIONAL
  • LEG-FED EMC-000041 ANO-2003 ART-00007 EMENDA CONSTITUCIONAL
  • LEG-FED EMC-000045 ANO-2004 EMENDA CONSTITUCIONAL
  • LEG-FED EMC-000047 ANO-2005 EMENDA CONSTITUCIONAL
  • LEG-EST LCP-000874 ANO-2000 LEI COMPLEMENTAR, SP
  • LEG-EST LCP-000159 ANO-2004 LEI COMPLEMENTAR, MT

Observações

- Acórdão (s) citado (s): (SERVIDOR PÚBLICO, DIREITO, PARIDADE REMUNERATÓRIA, INTEGRALIDADE, CÁLCULO, PROVENTO) RE 590260 (TP). (EXTENSÃO, GRATIFICAÇÃO, SERVIDOR PÚBLICO INATIVO) RE 404278 AgR (2ªT), RE 463022 AgR (2ªT), RE 385016 AgR (1ªT), RE 543882 AgR (1ªT), AI 478909 AgR (2ªT), RE 581571 AgR (1ªT). Número de páginas: 17. Análise: 08/09/2016, IMC.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/25342192/recurso-extraordinario-re-596962-mt

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 2 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO: AgR RE 1212662 DF - DISTRITO FEDERAL 005XXXX-78.2014.8.07.0001

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 8 anos

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE 677730 RS 500XXXX-73.2010.4.04.7000

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 7 anos

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE 662406 AL

Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça da Paraíba TJ-PB: 000XXXX-41.2015.8.15.0041 PB

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia TJ-BA - Agravo Regimental: AGR 001XXXX-13.2017.8.05.0000 50000