jusbrasil.com.br
9 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - HABEAS CORPUS: HC XXXXX MS

Supremo Tribunal Federal
há 10 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Primeira Turma

Partes

MIN. CÁRMEN LÚCIA, LUCIANO SARAVY GUIMARÃES, LUCIANO SARAVY GUIMARÃES, SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Publicação

Julgamento

Relator

Min. CÁRMEN LÚCIA

Documentos anexos

Inteiro TeorHC_110313_MS_1330921058240.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

HABEAS CORPUS. CONSTITUCIONAL. PROCESSO PENAL. IMPUTAÇÃO DO CRIME DE ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO DE ENTORPECENTE.

2. PERICULOSIDADE DO ORA PACIENTE/IMPETRANTE EVIDENCIADA PELO MODUS OPERANDI E POSSIBILIDADE DE REITERAÇÃO DELITIVA. FUNDAMENTOS IDÔNEOS PARA A PRISÃO CAUTELAR.
1. Alegação de excesso de prazo para a formação da culpa. Matéria que, pelo que se tem no julgado objeto do presente habeas corpus, não foi suscitada no Superior Tribunal de Justiça. Impossibilidade de conhecimento desta impetração, sob pena de contrariedade à repartição constitucional de competências e indevida supressão de instância. Precedentes.
2. Superveniência da sentença condenatória que torna superada a questão relativa ao excesso de prazo para a formação da culpa
3. Prisão do Paciente/Impetrante. Conforme reiterada jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, o habeas corpus fica prejudicado apenas quando a sentença condenatória que mantém o réu preso utiliza fundamentos diversos do decreto de prisão preventiva, o que não ocorreu na espécie vertente.
4. Este Supremo Tribunal assentou que a periculosidade do agente evidenciada pelo modus operandi e o risco concreto de reiteração criminosa são motivos idôneos para a manutenção da custódia cautelar.
5. Pedido de extensão dos efeitos da concessão da ordem ao corréu Francisco Humberto Winckler Benites. Ausência de identidade entre a situação desse corréu e a do Paciente/Impetrante.

Decisão

A Turma conheceu, em parte, da ordem de habeas corpus e, nessa parte, a denegou, nos termos do voto da Relatora. Unânime. Não participou, justificadamente, deste julgamento, o Senhor Ministro Março Aurélio. Presidência da Senhora Ministra Cármen Lúcia.1ª Turma, 13.12.2011.

Resumo Estruturado

- DETERMINAÇÃO, COMUNICAÇÃO, PACIENTE, DECISÃO, SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF), INFORMAÇÃO, POSSIBILIDADE, DESIGNAÇÃO, DEFENSOR PÚBLICO, HIPÓTESE, AUSÊNCIA, CONDIÇÃO, PAGAMENTO, ADVOGADO.

Observações

- Acórdãos citados: RHC 79200, HC 81599, RHC 82345, HC 82797, RHC 83465, HC 84077, HC 85173, HC 86630, HC 87775, HC 90315, HC 91205, HC 93345, HC 94872, HC 97462, HC 98130, HC 98754, HC 99447, HC 99929, HC 102119, HC 102730, HC 103302. - Veja HC 167788 do STJ. Número de páginas: 19. Análise: 23/02/2012, MMR. Revisão: 01/03/2012, KBP.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/21269066/habeas-corpus-hc-110313-ms-stf

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC XXXXX MS 2021/XXXXX-4

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC XXXXX SP 2014/XXXXX-7

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC XXXXX SP 2014/XXXXX-7

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciaano passado

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO EM HABEAS CORPUS: RHC XXXXX PR 2020/XXXXX-0

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 5 anos

Supremo Tribunal Federal STF - EMB.DECL. NO HABEAS CORPUS: ED HC XXXXX DF - DISTRITO FEDERAL XXXXX-40.2016.1.00.0000