jusbrasil.com.br
17 de Maio de 2022
  • 2º Grau
  • Controle Concentrado de Constitucionalidade
  • Decisão de mérito
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 3295 AM

Supremo Tribunal Federal
há 11 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
ADI 3295 AM
Órgão Julgador
Tribunal Pleno
Partes
REQTE.(S) : GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, INTDO.(A/S) : ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO AMAZONAS
Publicação
05/08/2011
Julgamento
30 de Junho de 2011
Relator
CEZAR PELUSO
Documentos anexos
Inteiro TeorADI_3295_AM_1319329183515.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

INCONSTITUCIONALIDADE.

Ação direta. Art. 288 da Constituição do Estado do Amazonas, introduzido pela EC nº 40/2002. Competência legislativa. Servidor Público. Regime jurídico. Aposentadoria. Proventos. Acréscimo de vantagem pecuniária. Adicional de 12%, por mandato eletivo, aos servidores que o tenham exercido. Emenda parlamentar aditiva. Inadmissibilidade. Matéria de iniciativa exclusiva do Governador do Estado, Chefe do Poder Executivo. Caso de proposta de emenda à Constituição. Irrelevância. Usurpação caracterizada. Inconstitucionalidade formal reconhecida. Ofensa ao art. 61, § 1º, II, alíneas a e c, da CF, aplicáveis aos estados. Ação julgada procedente. Precedentes. É inconstitucional a norma de Constituição do Estado-membro que, oriunda de emenda parlamentar, disponha sobre concessão de acréscimo de vantagem pecuniária a proventos de servidores públicos que hajam exercido mandato eletivo.

Decisão

O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, Ministro Cezar Peluso (Presidente), julgou procedente a ação direta. Ausentes, justificadamente, os Senhores Ministros Celso de Mello e Dias Toffoli e, licenciado, o Senhor Ministro Joaquim Barbosa. Plenário, 30.06.2011.

Acórdão

O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, Ministro Cezar Peluso (Presidente), julgou procedente a ação direta. Ausentes, justificadamente, os Senhores Ministros Celso de Mello e Dias Toffoli e, licenciado, o Senhor Ministro Joaquim Barbosa. Plenário, 30.06.2011.

Resumo Estruturado

- NORMA, REFERÊNCIA, PROCESSO LEGISLATIVO, INICIATIVA LEGISLATIVA, OBSERVÂNCIA, OBRIGATORIEDADE, DECORRÊNCIA, PRINCÍPIO DA SIMETRIA, FINALIDADE, GARANTIA, SEMELHANÇA, REGULAMENTAÇÃO, PRINCÍPIO DA SEPARAÇÃO DOS PODERES. PODER CONSTITUINTE DECORRENTE, OBJETO, LIMITAÇÃO, CRITÉRIO, PREVISÃO, PODER CONSTITUINTE ORIGINÁRIO. CONSTITUIÇÃO FEDERAL, PROIBIÇÃO, PROVENTO, PENSÃO, EXCESSO, REMUNERAÇÃO, SERVIDOR PÚBLICO EFETIVO, CONSIDERAÇÃO, DATA, CONCESSÃO, APOSENTADORIA, PENSÃO.

Referências Legislativas

Observações

- Acórdãos citados: ADI 13 - Tribunal Pleno, ADI 250 - Tribunal Pleno, ADI 546 - Tribunal Pleno, ADI 805 - Tribunal Pleno, ADI 1050 MC - Tribunal Pleno, ADI 1136 - Tribunal Pleno, ADI 1160 MC - Tribunal Pleno, ADI 1275 - Tribunal Pleno, ADI 2311 MC - Tribunal Pleno, ADI 2576 - Tribunal Pleno, ADI 2689 - Tribunal Pleno, ADI 2750 - Tribunal Pleno, ADI 3555 - Tribunal Pleno, Número de páginas: 9. Análise: 16/08/2011, KBP. Revisão: 22/08/2011, SEV.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/20625014/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-3295-am

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 21 anos

Supremo Tribunal Federal STF - MEDIDA CAUTELAR NA AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 724 RS

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 3807 DF 0004783-39.2006.1.00.0000

Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região TRT-6 - Agravo: AGV 0000537-03.2019.5.06.0401