jusbrasil.com.br
19 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal
há 11 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
AI 547827 RS
Órgão Julgador
Primeira Turma
Partes
MARIA LUCI BRISOLARA DE BRISOLARA, FÁBIO MAUCH PALMEIRA E OUTRO(A/S), MUNICÍPIO DE PELOTAS, JONATHAS JOSÉ RODRIGUES TORALLES JÚNIOR E OUTRO(A/S)
Publicação
DJe-044 DIVULG 04-03-2011 PUBLIC 09-03-2011 EMENT VOL-02477-01 PP-00163
Julgamento
2 de Dezembro de 2010
Relator
Min. DIAS TOFFOLI
Documentos anexos
Inteiro TeorAI_547827_RS_1308252993598.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

AI547827ED EmentaeAcórdão (2)

Relatório (3)

Voto-DIASTOFFOLI (2)

ExtratodeAta (1)

Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/19735859/embdecl-no-agravo-de-instrumento-ai-547827-rs/inteiro-teor-104521977

Informações relacionadas

Doutrina2018 Editora Revista dos Tribunais

6.14.2 Fungibilidade dos Procedimentos e das Medidas Cautelares - 6.14 Princípio da fungibilidade dos recursos e das medidas cautelares