jusbrasil.com.br
27 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - EXTRADIÇÃO: Ext 774 IT

Supremo Tribunal Federal
há 21 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Ext 774 IT

Órgão Julgador

Tribunal Pleno

Partes

GOVERNO DA ITÁLIA, DOMENICO SERRA OU PINO RICCI OU ANGELO MASTINO OU MASTINY ANGELO MEINE DE SOUSA OU JOÃO VALDIR FERREIRA, MARIA DE LOURDES SEQUEIRA DE PAULA E OUTRO

Publicação

DJ 14-12-2001 PP-00024 EMENT VOL-02053-01 PP-00123

Julgamento

31 de Outubro de 2001

Relator

Min. ELLEN GRACIE

Documentos anexos

Inteiro TeorEXT_774_IT_1279104817173.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Extradição. Governo da Itália. Presença dos requisitos do art. 80 da Lei nº 6.815/80 e do art. XI, 1 e 2 do Tratado de Extradição firmado entre a Itália e o Brasil em 17.10.89. Alegações da defesa repelidas. O fato de o extraditando estar respondendo a processos no Brasil não é causa impeditiva da extradição, apenas tendo o condão de diferir o prazo de sua entrega ao país requerente, ressalvada a hipótese do art. 67 da Lei nº 6.815/80. A negativa da prática dos crimes ultrapassa os limites do juízo de delibação típico do processo extradicional, nos termos do sistema belga ao qual se filia o brasileiro, impedindo o exame da procedência das acusações e do mérito das sentenças que sustentam o pedido (Precedentes: Extradições nºs 703 e 762). Correspondência dos crimes verificada. Ocorrência da prescrição, pela legislação brasileira, quanto ao crime de homicídio culposo constante da Sentença nº

1. Exclusão do crime de porte ilegal de arma de fogo (considerado, pela nossa legislação, na época dos fatos, como simples contravenção) e do crime de posse de munições (anistiado) constantes da Sentença nº
3. Exclusão do crime de disparo de arma de fogo (anistiado) e do crime de posse e porte ilegal de armas (simples contravenção na época), incluídos na Sentença nº
4. Quanto aos demais crimes previstos nas Sentenças nºs 2, 3, 4, 5 e 6, não se consumou a prescrição, tanto pela legislação brasileira quanto pela italiana. Pedido deferido parcialmente para excluir o crime de homicídio culposo da sentença nº 1, os crimes de detenção e porte ilegais de armas e posse de munições, previstos na sentença nº 3 e os crimes de disparo de arma de fogo e de posse e porte ilegal de armas, objeto da sentença nº
4. Observância do disposto no art. 89, caput da referida lei e no art. XV do aludido tratado, tendo em vista as penas objeto de cumprimento perante a Vara de Execuções Penais da Comarca do Rio de Janeiro/RJ, tendo sido concedido ao extraditando livramento condicional até 18.02.2003.

Resumo Estruturado

- INEXISTÊNCIA, DEFEITO, FORMA, PEDIDO, EXTRADIÇÃO, ATENDIMENTO, REQUISITOS. - INOCORRÊNCIA, CONFIGURAÇÃO, ÓBICE, EXTRADIÇÃO, SUBMISSÃO, EXTRADITANDO, PROCESSO PENAL, JUSTIÇA BRASILEIRA, AUSÊNCIA, IDENTIDADE, FATOS // EXISTÊNCIA, CORRESPONDÊNCIA, CRIMES, LEGISLAÇÃO BRASILEIRA, INOCORRÊNCIA, PRESCRIÇÃO. - DESCABIMENTO, EXAME, PROCEDÊNCIA, ACUSAÇÕES. - DEFERIMENTO PARCIAL, PEDIDO, EXTRADIÇÃO, EXCLUSÃO, CRIMES, HOMICÍDIO CULPOSO, OCORRÊNCIA, PRESCRIÇÃO, DETENÇÃO, PORTE ILEGAL DE ARMA, POSSE DE MUNIÇÕES, DISPARO, ARMA DE FOGO.

Referências Legislativas

Observações

Votação: Unânime. Resultado: Deferido em parte, excluídos os crimes de homicídio culposo (sentença nº 1), porte de arma (sentença nº 3), disparo de arma de fogo (sentença nº 4). Acórdãos citados: EXT-703, EXT-711 , EXT-715, EXT-716, EXT-762 .(RTJ-170/394) Número de páginas: (22). Análise:(CTM). Revisão:(AAF). Inclusão: 20/03/02, (MLR). Alteração: 16/06/07, (MLR).
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/14749925/extradicao-ext-774-it

Informações relacionadas

Evinis Talon, Advogado
Artigoshá 5 anos

O STJ e o cerceamento de defesa

Supremo Tribunal Federal
Notíciashá 13 anos

Entenda o processo de extradição no Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 6 anos

Supremo Tribunal Federal STF - MANDADO DE SEGURANÇA: MS 33864 DF - DISTRITO FEDERAL 9022476-62.2015.1.00.0000

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 11 anos

Supremo Tribunal Federal STF - EXTRADIÇÃO: Ext 1187