jusbrasil.com.br
4 de Dezembro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE : ADI 849 MT

Supremo Tribunal Federal
há 23 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
ADI 849 MT
Órgão Julgador
Tribunal Pleno
Partes
PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO
Publicação
DJ 23-04-1999 PP-00001 EMENT VOL-01947-01 PP-00043
Julgamento
11 de Fevereiro de 1999
Relator
Min. SEPÚLVEDA PERTENCE
Documentos anexos
Inteiro TeorADI_849_MT_1278847156014.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Tribunal de Contas dos Estados: competência: observância compulsória do modelo federal: inconstitucionalidade de subtração ao Tribunal de Contas da competência do julgamento das contas da Mesa da Assembléia Legislativa - compreendidas na previsão do art. 71, II, da Constituição Federal, para submetê-las ao regime do art. 71, c/c. art. 49, IX, que é exclusivo da prestação de contas do Chefe do Poder Executivo. I. O art. 75, da Constituição Federal, ao incluir as normas federais relativas à "fiscalização" nas que se aplicariam aos Tribunais de Contas dos Estados, entre essas compreendeu as atinentes às competências institucionais do TCU, nas quais é clara a distinção entre a do art. 71,

I - de apreciar e emitir parecer prévio sobre as contas do Chefe do Poder Executivo, a serem julgadas pelo Legislativo - e a do art. 71,
II - de julgar as contas dos demais administradores e responsáveis, entre eles, os dos órgãos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário. II. A diversidade entre as duas competências, além de manifesta, é tradicional, sempre restrita a competência do Poder Legislativo para o julgamento às contas gerais da responsabilidade do Chefe do Poder Executivo, precedidas de parecer prévio do Tribunal de Contas: cuida-se de sistema especial adstrito às contas do Chefe do Governo, que não as presta unicamente como chefe de um dos Poderes, mas como responsável geral pela execução orçamentária: tanto assim que a aprovação política das contas presidenciais não libera do julgamento de suas contas específicas os responsáveis diretos pela gestão financeira das inúmeras unidades orçamentárias do próprio Poder Executivo, entregue a decisão definitiva ao Tribunal de Contas.

Resumo Estruturado

CT0208 , TRIBUNAL DE CONTAS, CONTROLE DE CONTAS, PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, MESA DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA, PARECER PRÉVIO, INCONSTITUCIONALIDADE

Referências Legislativas

Observações

Votação: Por maioria. Resultado: Procedente. Número de páginas: (17). Análise:(AAF). Revisão:(). Inclusão: 03/05/99, (SVF). Alteração: 04/05/99, (SVF).
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/14697439/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-849-mt

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 23 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE : ADI 849 MT

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO : RE 0106060-12.2015.4.02.5001 ES 0106060-12.2015.4.02.5001

Supremo Tribunal Federal STF - MANDADO DE SEGURANÇA : MS 0015002-28.2017.1.00.0000 DF 0015002-28.2017.1.00.0000