jusbrasil.com.br
18 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO: RE 612799 RS

Supremo Tribunal Federal
há 12 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
RE 612799 RS
Partes
ALBERTO ARAGUACI DA SILVA E OUTRO(A/S), ROBERTO DE FIGUEIREDO CALDAS E OUTRO(A/S), ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
Publicação
DJe-101 DIVULG 04/06/2010 PUBLIC 07/06/2010
Julgamento
6 de Maio de 2010
Relator
Min. AYRES BRITTO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

Vistos, etc.Trata-se de recurso extraordinário, interposto com suporte nas alíneas “a” e “c” do inciso III do art. 102 da Constituição Republicana, contra acórdão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Acórdão assim do (fls. 46):“ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO. PRESCRIÇÃO DO FUNDO DE DIREITO.1. Decorridos mais de cinco anos entre a configuração do direito e o ajuizamento da ação, fato conjugado à inexistência de pedido administrativo, que possui efeito interruptivo, é inegável o implemento da prescrição do fundo de direito, nos termos do art. do Dec. 20.910/32.2. APELAÇÃO DESPROVIDA.”2. Pois bem, a parte recorrente alega violação ao inciso XXXV do art. , bem como ao caput e inciso IV do art. 37 da Magna Carta de 1988.3. Tenho que a insurgência não merece acolhida. Isso porque as questões afetas à verificação da ocorrência de prescrição se situam no campo infraconstitucional. Logo, a adoção de entendimento diverso demandaria o reexame da legislação ordinária pertinente, providência vedada na instância recursal extraordinária. Ante o exposto, e frente ao caput do art. 557 do CPC e ao § 1º do art. 21 do RI/STF, nego seguimento ao recurso.Publique-se.Brasília, 06 de maio de 2010.Ministro AYRES BRITTO Relator
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/14313386/recurso-extraordinario-re-612799-rs-stf