jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - SEGUNDO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO: ARE XXXXX SP XXXXX-62.2012.8.26.0129

Supremo Tribunal Federal
ano passado

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Segunda Turma

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

EDSON FACHIN

Documentos anexos

Inteiro TeorSTF_ARE_1295335_5e78a.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO. MATÉRIA CRIMINAL. PECULATO-DESVIO. PREFEITO. ART. , INCISO I, DO DECRETO-LEI 201/1967. ENTENDIMENTO DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA PELA ATIPICIDADE DA CONDUTA. OFENSA AO PRINCÍPIO DA LEGALIDADE. REEXAME DA LEGISLAÇÃO INFRACONSTITUCIONAL. OFENSA REFLEXA. PRECEDENTES. NEPOTISMO. SÚMULA VINCULANTE 13 DO STF. INAPLICABILIDADE AO CASO CONCRETO. RESERVA DE PLENÁRIO. VIOLAÇÃO AO ART. 97 DA CF. INOCORRÊNCIA. PRECEDENTES. ANALOGIA A JULGADOS DE COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA DO STF. IMPOSSIBILIDADE NA VIA EXTRAORDINÁRIA. AGRAVO REGIMENTAL DESPROVIDO.

1. O Superior Tribunal de Justiça entendeu pela atipicidade da conduta do servidor público que se apropria dos salários, mas deixa de prestar os serviços inerentes ao cargo que ocupa, na medida em que tal comportamento não se subsume ao tipo penal previsto no art. , I, do Decreto-lei 201/1967, de modo que a ofensa à Constituição da Republica, se existente, é meramente reflexa. Precedentes.
2. Mesmo que fosse possível superar o óbice da ofensa reflexa, invocar a vedação ao nepotismo, por si só, não se revela como substrato jurídico razoável para irradiar efeitos na esfera penal.
3. O Tribunal de origem não declarou explicitamente a inconstitucionalidade da norma do art. 1º, I , da Lei 201/1967, tampouco afastou a sua aplicação com fundamento na incompatibilidade entre a norma legal e a Constituição Federal. No caso, mediante ponderação entre os valores contidos na legislação de regência e nos princípios constitucionais evocados, o juízo a quo interpretou e aplicou ao caso concreto a norma infraconstitucional, o que não configura violação à norma do art. 97 da Constituição Federal. Precedentes.
4. Os casos colacionados pelo agravante ( Inq 3508, Inq 1926, Inq 2652 e AP 504), embora semelhantes ao aqui tratado, revelam-se distintos da presente controvérsia, sobretudo porque os feitos lá analisados encontravam-se no âmbito da competência originária desta Corte, ou seja, em situações onde o campo cognitivo do Supremo Tribunal Federal apresenta-se de forma amplamente estendida, o que não ocorre aqui, na estreita via extraordinária.

Acórdão

A Turma, por unanimidade, negou provimento ao agravo regimental, nos termos do voto do Relator. Segunda Turma, Sessão Virtual de 26.3.2021 a 7.4.2021.
Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1200473460/segundo-agreg-no-recurso-extraordinario-com-agravo-are-1295335-sp-0004263-6220128260129

Informações relacionadas

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Peças Processuaishá 6 meses

Petição - Ação Crimes de Responsabilidade

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Peças Processuaishá 3 meses

Recurso - TJMG - Ação Nota Promissória - [Cível] Execução de Título Extrajudicial - contra Agro Industrial de Lassance

Tribunal de Justiça de São Paulo
Peças Processuaishá 4 meses

Pedido de Habilitação - TJSP - Ação Crimes de Trânsito - Auto de Prisão em Flagrante

Tribunal de Justiça de São Paulo
Peças Processuaishá 4 meses

Petição Inicial - TJSP - Ação Mandado de Segurança - Mandado de Segurança Cívelmandado de Segurança Cível

Tribunal de Justiça de São Paulo
Peças Processuaishá 6 meses

Alegações Finais - TJSP - Ação Crimes de Responsabilidade - Apelação Criminal - contra Ministério Público do Estado de São Paulo