Carregando...
Jusbrasil - Jurisprudência
25 de maio de 2016

STF - RECURSO EXTRAORDINÁRIO : RE 110931 RJ

- A LEI FEDERAL N. 5.692/71, AO ESTABELECER A FAIXA MINIMA DE 21 ANOS DE IDADE PARA INSCRIÇÃO EM EXAMES SUPLETIVOS DE SEGUNDO GRAU, NÃO LEVA EM CONSIDERAÇÃO CRITÉRIOS RELATIVOS A CAPACIDADE DE FATO E EM VIRTUDE DE IDADE, MAS SIM E APENAS, DE FAIXAS ETARIAS QUE SE AFIGURAM APROPRIADAS PARA A ESCOLARIZAÇÃO REGULAR. O MENOR DE 21 ANOS, MESMO EMANCIPADO, NÃO PREENCHE O REQUISITO DO ART. 26, PARÁGRAFO 1., LETRA 'B', DO ALUDIDO DIPLOMA LEGAL. RECURSO EXTRAORDINÁRIO PROVIDO.

Publicado por Supremo Tribunal Federal - 29 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM
ResumoEmenta para Citação

Dados Gerais

Processo: RE 110931 RJ
Relator(a): Min. DJACI FALCAO
Julgamento: 07/10/1986
Órgão Julgador: Segunda Turma
Publicação: DJ 07-10-1986 PP-20927 EMENT VOL-01439-03 PP-00483

Ementa

- A LEI FEDERAL N. 5.692/71, AO ESTABELECER A FAIXA MINIMA DE 21 ANOS DE IDADE PARA INSCRIÇÃO EM EXAMES SUPLETIVOS DE SEGUNDO GRAU, NÃO LEVA EM CONSIDERAÇÃO CRITÉRIOS RELATIVOS A CAPACIDADE DE FATO E EM VIRTUDE DE IDADE, MAS SIM E APENAS, DE FAIXAS ETARIAS QUE SE AFIGURAM APROPRIADAS PARA A ESCOLARIZAÇÃO REGULAR. O MENOR DE 21 ANOS, MESMO EMANCIPADO, NÃO PREENCHE O REQUISITO DO ART. 26, PARÁGRAFO 1., LETRA 'B', DO ALUDIDO DIPLOMA LEGAL. RECURSO EXTRAORDINÁRIO PROVIDO.

×

0 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)